Frases de Ódio à Vida | Frases, Mensagens e Legendas

Ao longo da vida as pessoas vão te deixar bravo, te desrespeitar e te tratar mal. Deixe Deus lidar com as coisas que eles fazem, porque o ódio em seu coração irá consumir você também.

Quem eu acreditava ser era um caso perdido. Eu acordava de manhã e percebia que ainda estava vivo e respirando e odiava a Deus, me odiava, odiava a vida e pensava em maneiras de me matar.

Não nascer é sem dúvida o melhor plano de todos. Infelizmente, não está ao alcance de ninguém.

Odeio a realidade, mas ainda é o melhor lugar para comer um bom bife.

Se você deixar o orgulho te parar, você odiará a vida

Aqueles que odeiam a chuva odeiam a vida.

Amor. É tão próximo do ódio que é quase indistinguível. Mas foi assim para os dois. Amor e ódio. Vida e morte. Alegria e angústia.

Cristãos hipócritas que fingem odiar a vida e amar a morte. Ele pode falar sobre a alma – o que ele busca é a menina. Amor significa sofrimento – aqueles que amam arrastam consigo uma corrente. Para ela, não era uma crença, mas uma certeza. Um incidente insignificante ganha importância quando é dada ênfase indevida.

Acho que estou nos meus últimos dias, mas isso realmente não importa porque tive uma vida tão linda. Já vivi muitas guerras e muitas vezes perdi tudo – inclusive meu marido, minha mãe e meu filho amado. No entanto, a vida é linda e tenho muito que aprender e desfrutar. Não tenho espaço nem tempo para pessimismo e ódio. A vida é linda, o amor é lindo, a natureza e a música são lindas. Tudo o que vivenciamos é um presente, um presente que devemos valorizar e transmitir a quem amamos.

Acho que os atletas profissionais deveriam ser forçados a usar esteróides. Acho que nós, como fãs, merecemos os maiores atletas que a ciência pode criar! Vamos! Qualquer coisa que faça você correr mais rápido, pule mais alto! Eu tenho TV de alta definição! Quero que meus atletas gostem dos meus videogames! Vamos! Eu não poderia me importar menos se você morresse aos 40 anos. Você odeia a vida depois dos esportes de qualquer maneira. Estou lhe fazendo um favor.

Uma pessoa clama na vida porque é solitária e porque a vida foi separada de tudo o que a criou. Mas não importa o quanto você odeie a vida, você também a ama. É como um caldeirão fervendo com tudo que você precisa, mas muito doloroso para os lábios.

No entanto, nossos constantes esforços para diminuir nossa estimativa do mundo atual não devem nos levar a odiar a vida ou a ser ingratos para com Deus. Pois esta vida, embora cheia de inúmeras misérias, merece ser contada entre as bênçãos divinas que não devem ser desprezadas. Portanto, se não descobrirmos nada da bondade de Deus nisso, já seremos culpados de grande ingratidão para com ele.

E eu, que odeio timidamente a vida, temo a morte com fascínio. Temo esse nada que poderia ser outra coisa, e temo-o como nada e como outra coisa simultaneamente, como se o horror grosseiro e a inexistência pudessem ali coincidir, como se meu caixão pudesse aprisionar a respiração eterna de uma alma corpórea, como se a imortalidade poderia ser atormentada pelo confinamento. A ideia de inferno, que só uma alma satânica poderia ter inventado, parece-me ter derivado deste tipo de confusão – uma mistura de dois medos diferentes que se contradizem e se contaminam.

Não odeie a vida e a morte nem ame a vida e a morte. Mantenha todos os seus pensamentos livres de ilusões e na vida você testemunhará o início do nirvana, e na morte você experimentará a certeza de que não haverá renascimento.

Qual ​​outra grande religião é baseada na encarnação da Divindade sendo chicoteada, pregada em uma cruz e esfaqueada? Só o Marquês de Sade poderia ter inventado uma religião mais doentia. Não é de admirar que aqueles que foram criados em tal cultura odeiem a vida e gostem de infligir dor. Todas as sociedades estão doentes, mas algumas estão mais doentes que outras. As sociedades cristãs são certamente as mais doentes.

O que fazer quando um navio transportando cem passageiros vira de repente e só resta um barco salva-vidas? Quando o barco salva-vidas estiver cheio, aqueles que odeiam a vida tentarão carregá-lo com mais gente e afundar tudo. Aqueles que amam e respeitam a vida pegarão o machado do navio e deceparão as mãos extras que se agarram às laterais.

Só porque você tem vergonha de admitir que ainda vive as consequências de decisões erradas tomadas há 5, 10, 20 anos, não deveria impedi-lo de tomar boas decisões agora. Se você permitir que o orgulho o impeça, você odiará a vida daqui a 5, 10 e 20 anos pelos mesmos motivos.

Para odiar a destrutividade, é preciso odiar a vida também: só a morte é uma imagem da vida não distorcida… a vida orgânica é uma doença peculiar ao nosso desagradável planeta.