Qual foi o maior assalto ao Banco Central? Confira isto | assalto ao banco central

A manhã do dia 8 de agosto de 2005 começou com uma notícia desconcertante para os brasileiros: a Polícia Federal investigava um assalto ao cofre do Banco Central em Fortaleza. Os ladrões chegaram por um túnel de quase 80 metros de comprimento e levaram mais de R$ 160 milhões em notas, cerca de 3,5 toneladas de papel.

Qual o desfecho do assalto ao Banco Central?

Até 2020, a Justiça Federal no Ceará já havia condenado 119 réus nos 28 processos originados do caso. Eles foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) pelos crimes de furto qualificado, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. As penas variaram de três a 170 anos de prisão.

Onde ocorreu o assalto ao Banco Central?

No dia 6 de agosto de 2005, integrantes de uma quadrilha do Ceará e duas de São Paulo roubaram 164,8 milhões de reais do cofre do Banco Central em Fortaleza. O plano do assalto foi traçado três meses antes.

Quem é o barão do assalto ao Banco Central?

Juvenal Laurindo, cearense, hoje com 52 anos, chegou a fazer parte da lista de criminosos mais procurados do país. Ele também figurava na relação dos foragidos mais buscados pelas forças armadas do Ceará.

Qual foi o maior roubo da Espanha?

La Casa de Papel: Roubo de 4,3 bi de euros em ouro quebraria Espanha?

O que aconteceu com os ladrões do Banco Central?

Antônio Jussivan Alves dos Santos, o ‘Alemão’, apontado como um dos líderes da quadrilha que furtou R$ 164 milhões do Banco Central, foi condenado duas vezes pela Justiça Federal: a 49 anos e 2 meses de prisão, em um processo que respondia por furto, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e uso de documento falso;

Quantos milhões foram recuperados do Banco Central?

A estimativa do Banco Central é de haja um total de R$ 8 bilhões a serem recuperados, dos quais R$ 3,9 bilhões devem ser liberados nesta etapa – para mais de 28 milhões de cidadãos e empresas.

Quanto recuperou Banco Central?

Até quinta-feira (24), 2,85 milhões pessoas físicas e jurídicas solicitaram resgate de seus valores a receber, totalizando R$ 245,8 milhões.

Tem o filme Assalto ao Banco Central na Netflix?

Desta vez, no formato da série documental em três episódios 3 toneladas: Assalto ao Banco Central, dirigida por Rodrigo Astiz e roteirizada por Daniel Billio. A série chega ao catálogo da Netflix nesta quarta-feira (16/3), mas o Próximo Capítulo já assistiu aos episódios e conta se vale a pena ver.